Blog

A boa notícia é que...

Como é confortante saber que o movimento orgânico cresce a cada ano. Este artigo ( https://emais.estadao.com.br/b... ) do Estadão de 01/04/2019 mostra números oficiais do Ministério de Agricultura, com o aumento significativo de produtores orgânicos e unidades de produção cadastrados. O artigo chama a atenção, ainda, que o número real de produtores orgânicos pode ser muito maior, já que muitos ainda não estão cadastrados.

Justamente aí é que precisamos ficar atentos. De acordo com o artigo, antes do decreto que regulamenta a produção orgânica entrar em vigor, em 2007, o IBGE havia identificado 90.000 produtores “autodeclarados” orgânicos. Todos nós conhecemos diversos produtores essencialmente orgânicos, no entanto não certificados como orgânicos. Mas não usar agrotóxico é apenas um dos requisitos, muito importante, por sinal, para a certificação orgânica. Porém, tão importante quanto não usar “veneno” na plantação, é o cuidado com o meio ambiente, adotando práticas de conservação e enriquecimento do solo, uso racional de água e manutenção dos mananciais, preservação da vegetação e fauna locais. E tão importante quanto essas práticas visando o alimento e o meio ambiente, são os cuidados com os trabalhadores rurais - condições de moradia dignas, direitos trabalhistas garantidos, famílias bem assistidas, educação para os filhos.

O lado bom é que os organismos de Certificação não só fiscalizam, mas também ajudam a preparar os produtores para atenderem a esses importantes requisitos. A EMATER (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural) também orienta na adequação dos produtores para a Certificação.
O aumento em mais de 300% no número de produtores orgânicos é um alento para nós, que nos preocupamos com a nossa saúde e com a saúde do nosso meio ambiente. Queremos ver muitos selos SisOrg espalhados por aí!

Voltar para os posts